Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Júlio de Castilho

"Júlio de Castilho, 2° visconde de Castilho, nascido a 30 de Abril de 1840 em Lisboa, na Calçada do Duque, e falecido a 8 de Fevereiro de 1919, no Lumiar, na Travessa do Prior, foi o mais velho dos filhos de António Feliciano de Castilho e de Ana Carlota Xavier Vidal. Do pai herdou o título de visconde, que deteve desde 24 de Abril de 1873. Casou com D. Cândida Possolo Picaluga, nascida a 9 de Agosto de 1840, filha de Possidónio Augusto Possolo Picaluga.
Tirou o curso superior de Letras, sendo vários os cargos que posteriormente desempenhou. Poderão destacar-se o de governador civil da Horta (1877 a 1878); o de cônsul geral de Portugal em Zanzibar (1888); o de bibliotecário, na Biblioteca Nacional de Lisboa; o de professor de História e Literatura Portuguesa do príncipe D. Luís Filipe (desde 1906).
Foi correspondente literário do Diário Oficial do Rio de Janeiro, sócio correspondente da Academia Real das Ciências, académico honorário da Academia Real de Belas Artes, sócio efectivo da Associação dos Arquitectos e Arqueólogos Portugueses, correspondente do Instituto de Coimbra, do Gabinete Português de Leitura em Pernambuco, do Instituto Vasco da Gama de Nova Goa, da Associação Literária Internacional de Paris, membro honorário do Grémio Literário Faialense e do Grémio Literário Artista da Horta.
Foi poeta, tendo publicado o seu primeiro trabalho neste domínio num almanaque de 1854, dramaturgo, tradutor, memorialista, historiador. Produziu igualmente desenhos e pinturas.
Conhecido pelo seu interesse pela olisipografia, de que é considerado o fundador, publicou Lisboa Antiga, em 8 tomos (1879 e 1884 a 1890); A Ribeira de Lisboa (1893). Já num outro domínio, publicou As memórias de Castilho (1881); Manuelinas (1889); Elogio histórico do arquitecto Joaquim Possidónio Narciso da Silva (1897); Amor de mãe: cenas da vida moderna de Lisboa _ 1900; Os dois Plinios ... (1906); José Rodrigues: pintor português (1909); Fastos portugueses (1918)."
in http://www.aatt.org/site/index.php?op=Nucleo&id=1612

júlio.jpg

Retrato de Júlio de Castilho, foto de José Arthur Leitão Barcia. in a.f. C.M.L.

0001_M.jpg

 Júlio de Castilho, foto de José Arthur Leitão Barcia. in a.f. C.M.L.

Júlio de Castilho e José Artur Leitão Bárcia.j

Júlio de Castilho e José Artur Leitão Bárcia, 1904, foto do espólio de José Arthur Leitão Barcia. in a.f. C.M.L.

inauguração do monumento a Júlio de Castilho.jp

 Cerimónia oficial da inauguração do monumento a Júlio de Castilho, no jardim  com o mesmo nome, 1929

 O 3º a contar da esquerda é Gustavo de Matos Sequeira ( olisipógrafo ), o 5º é Augusto Vieira da Silva  (olisipógrafo ) e o último é José Artur Leitão Barcia ( fotógrafo ).

 foto do espólio de José Arthur Leitão Barcia. in a.f. C.M.L.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829

Pesquisar

 

Visitante

Tradutor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D