Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Largo do Intendente

"Neste Largo, de acanhadas dimensões, mas de larga história, tem havido de tudo: olarias, fábricas, um liceu, palácios com vida própria e intensa, como o do Intendente, que deu o nome ao Largo, e o que foi da Viscondessa da Graça. Teve sempre grande movimento...É que era um nunca acabar de ruídos, que, começavam às duas horas da madrugada dum dia para só acabarem âs duas horas da manhã do dia seguinte.
Não havia folga nem descanso: eram as vendedeiras de hortaliça, petróleo e peixe, com os seus pregões...Eram os carros churriões e caleches, os burros e cavalos de leiteiras e almocreves, os peões, e, que seu eu, tudo o que ia e vinha do Lumiar, Caneças, Bucelas, Sacavém e até de lugares vizinhos, solitários então, hoje cidade como nós, como o Arco do Cego, o Arieiro, o Poço dos Mouros, a Penha de França e o Alto de S. João.
Era uma das saídas naturais de Lisboa e por isso o seu bulício e movimento. Hoje, a vida é ainda aqui bastante intensa, mas o barulho é menor.
A não ser o carregar e descarregar do ferro que se alberga pela vizinhança, em depósitos e armazéns e as buzinas das camionetas de praça que vieram substituir os "ripers", os "choras", e os eléctricos de 10 réis, com a bandeirinha vermelha, que circulavam pelo extremo sul do largo, pela rua e travessa do Benformoso, para a Rua da Palma, pouco mais se ouve.
Tudo mudou, até o chafariz que tanto tempo aqui esteve e que o prédio que lhe nasceu por trás fez deslocar mais para baixo, para junto do Desterro.
Dois espécimenes interessantes teve na sua vizinhança, que ainda perduram, um ainda no seu lugar, a Bica do Desterro, hoje seca, com uma linda pedra de armas de Lisboa do Século XVI; outra a Igreja dos Anjos, que com a mesma conformação, recheio e traça, passou, quando da abertura da Avenida D. Amália, mais para cima, para o local ajardinado onde hoje está."
Olisipo : boletim do Grupo "Amigos de Lisboa",A. XIII, n.º 50, Abril 1950

Chafariz do Intendente, ao lado, a fábrica Viúva

Chafariz do Intendente, ao lado, a fábrica Viúva Lamego, foto de José Arthur Leitão Bárcia, in a.f. C.M.L.

19489148_FGMUQ.jpg

 Atlas da carta topográfica de Lisboa, nº28,de Filipe Folque, in A.M.L.

Largo do Intendente  Rua dos Anjos - alargamento.j

Largo do Intendente Rua dos Anjos - alargamento,1901, in A.M.L.

Largo do Intendente Rua dos Anjos - alargamento2.j

Largo do Intendente Rua dos Anjos - alargamento,1901, in A.M.L.

Antiga Igreja dos Anjos, bárcia.jpg

Antiga Igreja dos Anjos, foto de José Arthur Leitão Bárcia, in a.f. C.M.L.

Igreja dos Anjos, fachada, 1911, foto de Joshua be

Igreja dos Anjos, fachada, 1911, foto de Joshua benoliel, in a.f. C.M.L.

Bica do Desterro, 1951, foto de Eduardo Portugal,

Bica do Desterro, 1951, foto de Eduardo Portugal, in a.f. C.M.L.

Chafariz do Intendente,  1944, foto de Fernando Ma

Chafariz do Intendente, 1944, foto de Fernando Martinez Pozal, in a.f. C.M.L.

Fábrica de cerâmica Viúva Lamego, ni.jpg

Fábrica de cerâmica Viúva Lamego, fotógrafo n/i, in a.f. C.M.L.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pesquisar

 

Visitante

Tradutor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D